• O Defeito Humano •

Como posso eu ser tão imatura, quando se trata de amar?
Como posso crer que alguém está disposto a se envolver, sem sequer se atrever a doar o seu amor?
É tão cruel..
Que até arde de tanto pensar..
Ofusca-me a mente só de relembrar!
Quem me dera não ter de esperar..
Esta minha mente deveria saber processar, e mandar tudo o que me é inútil ao peito, para outro planeta oriundo de uma espécie mais afogante e brotada de amor, que eu!
Levem-no e trazei-o a amar!
Em que a sua salvação seja amar também!
Um castigo severo, porque assim é o amor!
Severo.. Intenso, uma severidade maravilhosa! Que elouquece, quem o sente, quem o tem presente.
Tão maligno quanto benigno!! Ai que ardente.. que ora rasga o peito de ternura, de doçura, ora de dor e angústia..
Confuso que é!
Tão depressa estás contente, como estás a correr em busca de um salvamento..
Que assim seja..
Se não for para ser, não será!
Mas que ao menos se tente, a sorte encontrar.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s